Domingo, 14 de Fevereiro de 2010

DELICADAMENTE

Remendar o coração

no aroma da palha cortada…

o inebrio do sonho adiado

o sonho macio e agreste

o odor a estio no ventre da terra mãe

reformula-se o Outono

reinventa-se o cultivo

reinventa-se a primavera

é bom colher o milho e assar massarocas

e ver os filhos darem fruto

do ventre da terra

a ânsia da batata

arada pelo suor e pela ausência

no leito

o frio dos lençóis

e a imagem de sete sóis

a pureza da saudade

numa espiga de milho dourada pelas brasas

a amargura do desencanto

na ausência e no pranto

a espiga doirada ao sol

a brecha

a brecha jorrando dor

os grilos cantam no ribeiro

o amor grita mudo sua dor, sua aflição

nada em mim é afeição

nada é mais que labor

o estio grita sua dor

de pranto nojento e inanimado

mortificando o ser

anulando o predicado

do odor da palha cortada

Delicadamente

faz falta remendar o coração…

 

Edite Gil

(Registado no IGAC)

 

 

 

publicado por Edite Gil às 21:35
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

VENTO

O vento mia a mágoa

com requinte gane pesar

mudos neste padecer.

Venham bobos e palhaços,

tragam todos os engaços

venham sem embaraços

seja mudo este beber!

Desfraldem armas, façam algazarras

soltem velas, abram garras

emudeçam o ensejo!

Venham fanfarras e farras

ledas vielas, tristes guitarras

eu só quero ser!

 

Edite Gil

(Registado no IGAC)

 

publicado por Edite Gil às 21:40
link | comentar | favorito

PENUMBRA DO SONO

Na penumbra de sono

as confidências entre lençóis de sonho…

Da lareira

a luz mortiça do borralho morno,

na impotência do envelhecimento

do fogo crepitante,

conta a historia de dois escravos do viço do amor…

Ah!... demência feérica da virtude que apraz a loucura…

Em dois corpos desnudos

fundidos num ser maior

a façanha de maré

refulgindo o esplendor

portador da sublime assunção do carinho!...

Tenho que reaprender a rezar!...

 

Edite Gil

(Registado no IGAC)

 

publicado por Edite Gil às 21:37
link | comentar | favorito

NÉCTAR

Destituí a ilusão!

Abri o silêncio

que envolve o fumo da alma!

Casei a afinidade com a sensatez,

tal formosura de uma fonte

que, crédula de ternura pueril,

deleita um trompete rouco…

A humanidade

unge a palavra com unguentos de adornos

e sem quilate de verdade

dá de dote a parasitas indigentes

a volúpia descarnada de uma página em branco.

Façanha edificada de uma pestana!…

Na impotência do trote, do galope dos dias,

o sorriso perpétuo e indecifrável da parábola

desfalece

e subjuga-se

à mentira como néctar !...

 

Edite Gil

(Registado no IGAC)

 

publicado por Edite Gil às 21:36
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

31


.posts recentes

. FIRMEZA

. ABONADO COLORIDO

. NOITE INVEJOSA

. AVESTRUZ

. SABOR DA LUZ

. ...

. MAR DISTRAÍDO

. ABANDONAI A NOITE

. SOLIDÃO

. ALTAS HORAS

. TROVADOR

. ERRANTE

. NADAR BEM !...

. VERSOS COM METÁFORAS

. A ALMA HABITUA-SE

. ORLAR DE CINTURA

. DÚVIDAS

. CAFÉ E WHISKY

. SOCALCOS DA ALMA

. TERNURA FEROZ

. SUSPIRO

. DELÍRIOS

. SILÊNCIO SILENCIOSO

. RELENTO

. CIRCUNSPECTO OU IMPRUDENT...

. MADRUGADA

. PALAVRAS DE VIDRO

. POEMAS DE PLÁSTICO, SEM C...

. FLORES NOVAS

. GOTAS

. MAR ALMIRANTE

. MUTILAR DO SONHO

. BRAÇOS DORIDOS

. PALAVRAS MUDAS

. CHAVE DICOTÓMICA

. AVIVAR O VENTO

. CONFESSO

. VETUSTA PÁGINA

. IGNOMÍNIOS VERBOS

. Lançamento do meu livro O...

. FADIGA

. SÓ NO DICIONÁRIO O SUCESS...

. REVOLTA

. TRIUNFO DA IRRACIONALIDAD...

. DEMANDA

. ENCRIPTADA

. AFIVELAR

. ESPERTINA

. POEMA VAZIO

. UMA ÁRVORE DE NATAL

.arquivos

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds